Insulina
> www.wellion.pt/pt/../Terapia_da_diabetes/Insulina

Insulina


E sobre insulina?
Se é um diabético insulino-dependente significa que o seu organismo não produz insulina suficiente. Se houver uma falta de níveis de glicose no sangue, a insulina vai aumentar rapidamente e pode resultar numa cetoacidose ou até mesmo em coma cetoacidose. Por meio de tratamento com insulina adequada é possível viver a sua vida de uma forma saudável e ativa apenas com algumas restrições.
 
Produção de insulina
A insulina foi descoberta pela primeira vez no pâncreas, e explorada por dois cientistas canadienses Dr. Rederick G. Banting e Charles H. Best em 1921. Até aos anos 80 a insulina era produzida usando pancreata de suínos e bovinos. Hoje, quase todos os diabéticos usam insulina biossintética processada a partir da tecnologia genética recombinante. Microorganismos como fungos medicinais são programados para produzir insulina, que é idêntica à insulina humana.
 
Tipos de insulina
Há dois tipos principais de insulina: insulina regular e os análogos da insulina. Dentro de ambos os grupos, podemos distinguir entre insulinas de curta, média e longa ação e mistura de insulinas. Diferenciam-se de cada um em termos de produção de efeitos, intensidade e durabilidade do efeito. A razão para isso é que elas são ligeiramente diferentes em termos de estrutura e, por conseguinte, a forma de reabsorção do sangue no tecido adiposo difere em termos de tempo. A escolha de insulina para um diabético depende de estilo de vida e as necessidades de um paciente. A decisão para a escolha de insulina é tomada em conjunto entre o médico e o paciente.
 
Especialista em auto-responsabilização
Diabéticos insulino-dependentes têm que conhecer a ação das insulinas usadas. Mas mais do que isso. É necessário entender que a ação, nutrição e atividade física, ajudam a manter um certo nível de insulina no sangue. Educação em diabetes intensiva é necessária para permitir que o doente se auto-responsabilize para gerir a sua vida quase como um indivíduo saudável. Isto é importante, tanto para diabéticos tipo 1 e tipo 2. As diferentes ações da insulina permitem que as pessoas consigam uma alta flexibilidade, incluindo alto nível de atividade de treino.
 
Adaptação de administração de insulina para situações da vida diária
Sempre que a ingestão de alimentos ou atividades físicas diferem muito das situações normais da vida diária, a dose de insulina tem que ser adaptada. Cada individuo pode controlar as suas medidas por meio de testes de glicose no sangue com frequência. Se os seus níveis de glicose no sangue se mantiverem elevados por um longo período de tempo, é necessário adaptar a dose de insulina seguindo os conceitos do seu médico.

Este site contém informações sobre produtos dirigidos a uma ampla gama de visualizações e poderá conter detalhes de produtos ou informações não disponíveis ou não válidas no seu país. Por favor, esteja ciente de que não assume qualquer responsabilidade pelo acesso a tais informações que podem não cumprir com qualquer processo legal, a regulamentação, o registo ou o uso no seu país de origem.